ergonomia gognitiva

Já conhece a ergonomia cognitiva? Confira 4 benefícios!

Powered by Rock Convert

Ergonomia é uma ciência já muito difundida entre as empresas de todo o mundo, mas e sobre ergonomia cognitiva, você já ouviu falar?

Enquanto a análise ergonômica, de maneira geral, trata da relação entre as pessoas e os equipamentos no ambiente de trabalho, a cognitiva aborda os aspectos mentais, psicomotores e emocionais, com foco nos processos de memorização, atenção, percepção e tomada de decisão.

O campo de atuação vai da relação com as máquinas até o relacionamento interpessoal, uma vez que se concentra nas respostas emocionais que um indivíduo apresenta no trabalho. Da mesma maneira, a melhoria da saúde cognitiva contribui para a maior satisfação individual e um ambiente de trabalho mais saudável.

No entanto, os benefícios da ergonomia cognitiva vão muito além disso. Continue a leitura e confira alguns que trouxemos neste post!

1. Diminui a rotatividade

Um clima organizacional positivo, com colaboradores trabalhando em sua plena capacidade mental, proporciona mais motivação e satisfação. Esse cenário, no qual o bem-estar e a qualidade de vida são preservadas, gera indivíduos contentes com suas funções, o que diminui as faltas e demissões e, consequentemente, a rotatividade.

Mais importante do que contar com a presença física é fazer um colaborador se sentir parte da equipe, em um ambiente confortável, no qual ele queira ficar em vez de fugir. A ergonomia cognitiva tem tudo a ver com isso.

2. Aumenta a produtividade

Não é novidade que o estresse e o cansaço mental afetam o desempenho. Contudo, a ergonomia cognitiva favorece a atenção e o foco, ambos diretamente relacionados com a produtividade.

A partir do emprego de técnicas ergonômicas relativas ao processamento de informações durante a execução de tarefas no trabalho, há redução de erros, melhorando o desempenho, o que leva à eficiência e excelência nos resultados.

3. Gera mais eficácia

Trabalhar na sua melhor performance eleva a autoestima do colaborador, gerando confiança e aumento do índice de sucesso das suas decisões. A mente amplamente adaptada ao ambiente de trabalho funciona com mais clareza e segurança, o que é fundamental em um processo decisório.

4. Proporciona mais qualidade de vida

Com tudo isso, ou seja, mais engajamento, motivação, realização e segurança, o resultado geral é mais qualidade de vida para o colaborador. Um ambiente de trabalho positivo, repleto de pessoas satisfeitas, proporciona conforto, amenizando dores e problemas, como a depressão, ansiedade e transtornos de humor e personalidade.

Dessa forma, o investimento em ações e políticas nessa área não só traz muitos benefícios, como previne riscos psicossociais para os colaboradores. Entre eles podemos destacar dificuldades de aprendizado, transtornos psicológicos, elevação da carga mental e perda de foco, podendo culminar em um quadro de Síndrome de Burnout, por exemplo.

Como vimos, a ergonomia cognitiva é tão importante quanto a física, capaz de gerar resultados ainda mais satisfatórios para o ambiente laboral, elevando a capacidade de trabalho dos indivíduos ao nível máximo, porém, com qualidade de vida.

E aí, gostou de saber mais sobre esse assunto? Compartilhe o post em suas redes sociais e ajude a difundir essa ideia. Afinal, a saúde mental e cognitiva é essencial para a qualidade de vida nas empresas.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *